Poesias e poemas

Balanço vazio

Ele criança sempre estava lá
Sentado no balanço
Nem percebia o tempo passar
Parecia até um encanto.

As coisas mudaram
O tempo mudou
Ele cresceu e se foi
Mas o balanço não parou.

A vida era só prazer
Alegria de se lançar
Mas ela cobra sempre
É preciso trabalhar.

Ele queria só balançar
A vida cobrava atitude
Viver só balançando
Era a sua plenitude.

A vida cobra sempre
E o preço foi alto
Sem rumo na vida
A morte veio de fato.

Devandira Ferreira

Professora universitária - Mestre em Administração e Blogueira nas horas vagas. Cada um tem a parte de mim que conquistou. Sou mulher, fera, amiga, bruxa e fada. Só não sou obrigada.

%d blogueiros gostam disto: