Curiosidades

Sprout

O que você faz quando os seus lápis chegam ao famoso “toquinho” o impedindo de usá-los para escrever? Joga no lixo? Três estudantes do Massachusetts Institute of Technology, nos EUA, tiveram uma ideia inovadora: criaram um lápis que no final do seu uso pode ser semeado e dar origem a uma planta.

O desafio “Desenhe o utensílio de escritório sustentável do amanhã” foi o que impulsionou a geração desta grande ideia. Todo o projeto, desenvolvido em 2013, levou cerca de 8 meses, desde a concepção da ideia até o lançamento do produto, incluindo a campanha no Kickstater. 

O lápis de cedro de alta qualidade possui uma cápsula na ponta que contém sementes. Sendo assim, quando a cápsula é exposta à umidade, começa a degradar-se e liberta as sementes que depois começam a germinar. 

Hoje, 6 anos depois, a empresa ultrapassou a venda de 10 milhões de unidades de lápis plantáveis em mais de 60 países. Um dos fundadores, Michael Stausholm, ressalta no site da empresa que 135 milhões de canetas plásticas são feitas por dia. Então, quando um lápis Sprout vira uma planta, o planeta agradece.

Professora universitária - Mestre em Administração e Blogueira nas horas vagas. Cada um tem a parte de mim que conquistou. Sou mulher, fera, amiga, bruxa e fada. Só não sou obrigada.

%d blogueiros gostam disto: