Proseando

Valorização do profissional

Uma cliente precisava de um bolo para o aniversario de 5 aninhos de seu filho. Os preparativos da festa estavam deixando-a louca e o bolo ela resolveu encomendar de alguma boleira. Mas não queria nada caro, ela mesma faria se tivesse tempo, porque achava que era muito simples fazer um bolo de aniversário. Meio à contragosto ela pegou o telefone de uma confeiteira com uma amiga e ligou já irritada.
– Boa tarde, preciso de um bolo para a festinha de meu filho, mas não quero que me cobre um absurdo porque eu sei fazer bolos, só não vou fazer porque estou muito atarefada essa semana.
A confeiteira pensou um pouco, mas logo respondeu:
– Quanto a senhora acredita que eu deveria cobrar?
– Pois bem, você vai precisar apenas de farinha, açúcar, ovos, leite, manteiga, fermento, leite condensado, etc.
Dito isso, ela deu o valor que a confeiteira deveria cobrar. A confeiteira fez o cálculo e deu um preço mais barato do que o preço original do bolo e disse:
– Farei o seu bolo como precisa.
A cliente ficou muito satisfeita e contou à todas as suas amigas como é que se devia negociar com “essa gente que cobra absurdos”.

Dias se passaram e chegou o dia do tão esperado aniversário. Na hora marcada a cliente recebeu uma caixa linda. Para sua surpresa, quando ela abriu a caixa, lá estavam os ingredientes: farinha, açúcar, ovos, leite, manteiga, fermento, leite condensado com um bilhete:
– Querida cliente, acredito que esteja nervosa, mas lhe asseguro que não há engano nenhum, você está recebendo exatamente por aquilo que pagou. Sei que seu tempo é curto e que sua semana foi muito atarefada, mas acredite, a minha também foi e meu tempo também é curto. Se deseja algo mais elaborado, precisa pagar por isso e pelo tempo que vou demorar.

Quando se compra um bolo, doce ou qualquer outra coisa feita à mão, qualquer que seja o profissional, não se compram somente os ingredientes, se compram também o tempo, esforço, dedicação, experiência do profissional que se dedica ao que faz. Por isso, valorize o profissional. Se acha caro, faça você mesmo.

Professora universitária - Mestre em Administração e Blogueira nas horas vagas. Cada um tem a parte de mim que conquistou. Sou mulher, fera, amiga, bruxa e fada. Só não sou obrigada.

%d blogueiros gostam disto: