Proseando

O telefonema inadiável da amizade

Com amigo, você nunca deixa de atender o telefone porque não está legal ou alegre ou disposto. Você atende não importando o seu estado de espírito. Atende até sabendo que é uma chance de se recuperar, de encontrar motivação ao longo das lembranças, de poder rir de suas mazelas e descrever a sua falta de vontade.

O amigo entende, inclusive, a sua completa nulidade, a ausência de sentido, a desesperança. Só com ele mesmo podemos confessar que não acreditamos mais em nós. O telefone não toca sem parar quando se trata de um verdadeiro amigo. Não permanece no silencioso. É um chamado inadiável. Com a premência da campainha da sua porta.

Você não finge que não está, que não é, que não pode no momento. A nossa mais completa inexistência já interessa para ele, o nosso nada já serve para ele, que apresenta uma incrível habilidade de despertar as palavras de onde só partiam incompreensíveis murmúrios.

O amigo é quase nosso monólogo, somos capazes de nos ouvir pela primeira vez, escutar a nossa dor saindo de dentro pela primeira vez, de entender o que estamos sofrendo a partir do próprio testemunho.

Tenho uma irmã valiosa de vida, Francesca, uma confidente inquebrantável. Um dia, ela estava chateada com o fim de um relacionamento e me atendeu igual, com um fiapo de seu timbre. Percebendo o seu desamparo, expliquei que não era nenhuma urgência, que conversaríamos mais tarde. Ela avisou que não, que eu ficasse à vontade para falar o que queria. Eu não queria nada, apenas ouvi-la.

Daí veio uma curiosidade e perguntei:
– Por que você aceitou a chamada se não estava bem?
Ela me respondeu:
– Porque você poderia estar pior do que eu.

Amizade é essa preocupação com o outro, maior do que a nossa condição, maior do que os nossos problemas, ainda que não estejamos felizes.

Fabrício Carpinejar

Professora universitária - Mestre em Administração e Blogueira nas horas vagas. Cada um tem a parte de mim que conquistou. Sou mulher, fera, amiga, bruxa e fada. Só não sou obrigada.

%d blogueiros gostam disto: