Poesias e poemas

A máquina de existir

Se você chegou até aqui
e quer continuar
às próprias custas,
cuidado: contém spoilers

A luz vai apagar
vai doer
vai arder
nas retas,
vai amar as curvas
nas curvas,
desejar as retas
vai ter seu dia
no deserto
no vale de ossos
Vai sentir
o calor do pai e
o calor da mãe
mesmo quando não há
calor de pai
e calor de mãe
vai pensar
que tudo é só ilusão
mas em algum momento
no começo,
meio
ou fim
a luz vai brilhar
como um vagalume
que só acende
e iluminar
a família
os amigos
nós dois
os meus e os seus desconhecidos
soltos no mundo
brincando nos campos do Real


Fabrício Marques
Georges de La Tour

Professora universitária - Mestre em Administração e Blogueira nas horas vagas. Cada um tem a parte de mim que conquistou. Sou mulher, fera, amiga, bruxa e fada. Só não sou obrigada.

%d blogueiros gostam disto: